SUMÁRIO

Alguns apontamentos para uma história da HIL na França e no Brasil
Thaís de Araujo da Costa

Gestos de autoria na imprensa mato-grossense
Leila Castro da Silva e Joelma Aparecida Bressanin

A forma -cídio e suas articulações morfológicas sob o ponto de vista da enunciação
Thalita Nogueira Dias

Instrumentos linguísticos e discursos de disponibilização de/em instrumentos digitais de aprendizagem
Cidarley Grecco Fernandes Coelho

MPL e MBL: a avenida Paulista e o movimento antes de p e b – uma reflexão sobre a formação algorítmica
Guilherme Ferragut

DOSSIÊ COMEMORATIVO
AAD-69: uma obra fundadora e a construção de um novo objeto
Eni Puccinelli Orlandi

A Análise de Discurso é Possível?
Eni Puccinelli Orlandi

AAD-69: O marco histórico de um discurso fundador
Freda Indursky

Algoritmizar a língua? Automatização, informatização, materialismo
Guilherme Adorno

O sentido da automatização na Análise de Discurso: sobre a maquinaria dos sentidos
Cristiane Dias

Da AAD-69 ao sinalário: leituras da/sobre a análise de discurso
Maraisa Lopes

Análise de discurso: um percurso de leitura e de gestos de interpretação
Mariza Vieira da Silva

As formas discursivas e a ameaça comunista
Bethania Mariani

Entre o amarelo e o azul: a história de um percurso
Suzy Lagazzi

Da Análise Automática do Discurso ao discurso do sujeito do desejo: reflexões psicanalíticas sobre a teoria do discurso de Michel Pêcheux
Sérgio Augusto Freire de Souza

RESENHA
RESENHA AAD-69: Uma referência incontornável
Helson Flávio da Silva Sobrinho

 

 

>> Volta